Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O avanço da discussão sobre a instituição de leis que tornem obrigatória a vacinação de crianças avança na Câmara dos deputados e teve repercussão no Jornal Alerta Geral desta sexta-feira (6). Os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida debateram sobre a aprovação da proposta que puni com prisão a responsáveis que se negarem a vacinar crianças e adolescentes, sem justa causa.

Diante da constante veiculação de notícias com informações falsas sobre os efeitos de vacinas, Luzenor alerta que a internet tem contribuído para o processo de desinformação e “leva pais e responsáveis por crianças e adolescentes a ficarem indiferentes à imunização tão importante para reservar a saúde das nossas crianças, dos nossos adolescentes”.

O jornalista ainda lamenta o fato de que esteja se tornando necessário se instituir uma legislação que puna com prisão pais que se omitam a vacinar os próprios filhos.

Beto ressalta que a mudança causará um grande impacto do comportamento que os pais, influenciados muitas vezes por noticias falsas, podem ter ao se confrontar com a nova lei. O jornalista ressalta que com a aprovação, o pai que se “omitir em cuidar do próprio filho” receberá punição.

Beto salienta que para além da influência das notícias faltas também há uma “dose de irresponsabilidade[…] porque um pai que tem o cuidado básico com o seu filho não vai deixar de proteger essa criança”, afirma o jornalista, que ressalta o aumento dos casos de sarampo em todo o pais que podem afetar as crianças.

Luzenor destaca que, no caso das ações relacionadas à vacinação, o poder público tem sido eficiente, tanto nas campanhas quanto na rede de distribuição de vacinas. Beto concorda com a afirmativa, mas reitera que mesmo assim será preciso “utilizar da força para poder chegar à consciências dos pais”.

 

Crise na saúde em Juazeiro do Norte

Ainda comentando sobre saúde pública, os jornalistas trataram sobre o descaso com os profissionais da área médica em Juazeiro, onde médicos pediram demissão devido a falta de pagamento de salários atrasados.

Beto comenta que o prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, começou o ano de 2019 envolvido em denúncias de desvios de verbas públicas na área da saúde e agora, volta a se desgastar administrativa e politicamente em razão do caos na saúde do município.

+ Juazeiro: Arnon não consegue conter crise e médicos pedem demissão por atraso de salários

O repórter do Jornal Alerta Geral, Matheus Lima, entrou em contado com o Presidente do Sindicato dos Médicos do Ceará, Dr. Edmar Fernandes, que deu esclarecimentos sobre a situação no município:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp