Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A estiagem que há mais de seis anos atinge a Região Nordeste do Brasil, com forte impacto nas usinas da Bacia do São Francisco e afetando a geração de energia hidroelétrica, levou a fonte eólica a responder por mais de 50% da energia fornecida à região.

A afirmação foi feita nessa quarta-feira pelo diretor-geral do Operador Nacional do Sistema, Luiz Eduardo Barata, ao participar da conferência e exposição Brazil Windpower 2017, que discute até esta quinta-feira no Rio de Janeiro, os rumos e avanços da energia eólica. Energia eólica é a transformação da energia do vento em energia útil,

O diretor do ONS disse que a energia proveniente de fonte eólica já responde em torno de 6% da capacidade da matriz energética brasileira, percentual que tende a se expandir até chegar em torno de 10% a 12% em 2021.  No último dia 16 de julho, a energia eólica respondeu por 12,6% de toda a energia demandada ao Sistema Interligado Nacional. No Nordeste, um novo recorde: 64,2% da energia consumida na região, no último dia 30 de julho, foram provenientes dos ventos.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp