Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A equipe do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) quer viabilizar a reforma da Previdência ainda neste ano. Para isso, já começou a se mexer. Onyx Lorenzoni (DEM-RS), futuro ministro da Casa Civil, recrutou um grupo de deputados influentes da velha guarda da Câmara para articular a votação. Eles avaliam alternativas para conciliar o projeto enviado pelo governo Michel Temer (MDB) ao Congresso e as propostas em estudo na equipe de Bolsonaro.

Segundo a coluna Painel, do jornal Folha de São Paulo, Temer e Bolsonaro discutiram o assunto no encontro que tiveram nesta quarta, 7, no Palácio do Planalto. Uma das possibilidades seria propor mudanças nas aposentadorias que não dependam de emenda constitucional e possam ser aprovadas mais facilmente na Câmara.

Outra hipótese seria o presidente eleito aproveitar sua condição de deputado federal e apresentar ele mesmo um substitutivo ao projeto do governo Temer, dando peso à iniciativa. Uma alternativa seria seu filho Eduardo, que também é deputado, assinar a proposta.

Na avaliação de um ministro do governo Temer, o movimento terá condições de contornar as resistências do Congresso à reforma se o presidente e seu sucessor agirem juntos e às claras.

O grupo mobilizado pela equipe de Bolsonaro inclui parlamentares que estiveram à frente da campanha pelo impeachment de Dilma Rousseff (PT) e que não se reelegeram neste ano. Aliados do presidente eleito dizem que eles poderão ocupar cargos no futuro governo.

Com informações do jornal Folha de São Paulo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp