Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, colocou em pauta e o plenário do Senado aprovou, nessa quarta-feira, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 10/13) que extingue o foro privilegiado para todos os cargos no caso de crimes comuns como homicídio, corrupção ou obstrução à Justiça. A apreciação do texto era uma das reivindicações da população, um dos itens constantes nas manifestações de rua. Durante discussão da matéria em plenário, Eunício destacou o intenso trabalho dos senadores em busca do entendimento para que houvesse um consenso na votação em plenário.

O parlamentar definiu a sessão desta quarta-feira como histórica e disse que o texto foi fruto de muito diálogo e do exercício da boa política. “Acabamos com o injustificável privilégio do foro por prerrogativa de função, atendendo ao clamor popular que nos reclamava isso há anos. Acabamos com o foro dito “privilegiado”, não para os seiscentos parlamentares e ministros, mas para todas as 35.000 pessoas que tinham direito a essa prerrogativa, do vereador ao membro do Conselho Nacional de Justiça”, ressaltou.

Bastante elogiado pelos senadores em razão da forma como conduziu as articulações e a inclusão da matéria na pauta, Eunício agradeceu o empenho dos pares na discussão do texto e creditou a aprovação à colaboração da população. “Congratulo-me com esta Casa e com o povo brasileiro pela sessão de hoje, que marca, inegavelmente, um grande avanço institucional no Brasil”, reconheceu.

A PEC passará por uma votação em segundo turno e depois seguirá para apreciação da Câmara dos Deputados.

Abuso de autoridade

Ainda na sessão desta quarta-feira os senadores aprovaram o projeto (PLS 85/17) que define crimes de abuso de autoridade. A matéria também foi fruto de um amplo entendimento entre os parlamentares. O texto abrange atos que podem ser cometidos por servidores públicos e membros dos três poderes da República, do Ministério Público, dos tribunais e conselhos de contas e das Forças Armadas. Ele segue para a Câmara dos Deputados.

Para Eunício, a proposta põe fim a uma prática que se perpetua e que altera o dia a dia do cidadão brasileiro. “Regulamos o combate ao abuso de autoridade, uma excrescência que afeta o cidadão diariamente, da “carteirada” na fila do cinema à prisão injusta; dos maus tratos na delegacia ao vazamento criminoso de informações sigilosas”, afirmou.

Com informações da assessoria de imprensa do senador Eunício Oliveira (PMDB).

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp