Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O movimento dos caminhoneiros que reduz o volume de combustíveis nos postos fez o preço do diesel e da gasolina disparar. Em postos no Interior do Ceará e na Grande Fortaleza, é visível a elevação dos preços. O recorde, porém, em termos de custo da gasolina, foi encontrado em Brasília: R$ 9,99. O posto, em Águas Claras e Planaltina, no Distrito Federal, começou a quinta-feira com esse valor da gasolina. O Procon do Distrito Federal entrou em campo e maioria dos postos já baixou o preço, segundo o próprio Procon.

‘’O Procon-DF está com operação especial, visitando postos na região para verificar prática de preços abusivos. A infração pode gerar multa que varia de cerca de R$ 400 a R$ 6 milhões’’, disse Ivone Machado, diretora-geral do Procon-DF. Em Taguatinga Sul, em um dos postos fiscalizados, a gasolina está sendo comercializada a R$ 5,99. Em Águas Claras, o posto flagrado vendendo o litro da gasolina a R$ 9,99 baixou o preço para R$ 5,99. Os motoristas reclamaram do abuso dos empresários.

‘’E houve também negativa dos frentistas em emissão da nota fiscal. Criou-se até um alvoroço aqui inicialmente no posto. Todos nós estamos totalmente indignados aqui por conta do oportunismo dos empresários’’, afirmou o empresário Adriano Galeno, ao G1. No Plano Piloto, região central de Brasília, a gasolina está sendo comercializada a R$ 4,85. Muitos motoristas enfrentam fila em todo DF para abastecer os veículos. A reportagem não conseguiu contato com donos dos postos para explicar o motivo da variação no preço dos combustíveis.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp