Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Depois de oito dias sem fazer a distribuição de água, os pipeiros que atuam no Ceará decidiram voltar ao trabalho. Paralisados desde a última segunda-feira (6), decidiram retornar ao trabalho nessa terça-feira (14), após reunião com o comando da 10ª Região Militar do Exército (10ª RM), responsável por coordenar a Operação Carro Pipa nos estados do Ceará e Piauí.

De acordo com Eduardo Araújo Aragão, presidente do Sindicato dos Pipeiros do Estado do Ceará (Sinpece), o Exército se comprometeu a atender às reivindicações dos profissionais. No Ceará, cerca de 1.800 pipeiros transporta, água para as comunidades atingidas pela seca.

Entre as reivindicações estava a substituição do sistema de de monitoramento que serve para controlar as entregas de água. Cada caminhão cadastrado recebe o equipamento que registra data, hora e rota de cada caminhão. Segundo Eduardo, esses equipamentos não estavam registrando de forma correta as viagens.

Com Informações G1-CE