Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Capitania dos Portos do Ceará realizou nos últimos três anos, 6.023 abordagens a veleiros, catamarãs, iates e outras embarcações voltadas para o transporte de passageiros. Dentre as fiscalizações, 900 foram autuadas por irregularidades, resultando em 582 infrações.

Somente este ano, as 112 inspeções navais realizadas pelo órgão foram resultado de 1.122 abordagens feitas no mar. Dados de 2017 apontam que ao todo cinco embarcações acabaram sendo interditadas pelo mau estado de conservação.

Para receber autorização de navegação no Estado, é necessário apresentar boas condições físicas dos barcos e os tripulantes e condutores precisam ser habilitados diretamente pelo órgão. Além disso, os proprietários precisam do Título de Inscrição da Embarcação, documento emitido pela Capitania com validade de cinco anos.

Durante a fiscalização, as equipes verificam se a embarcação oferece condições seguras para navegação, como por exemplo, se possui colete salva-vidas para todos os passageiros e se tem extintor de incêndio dentro da validade.