Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O ginásio do Centro de Formação Olímpica Fortaleza (CFO) recebeu nesta terça-feira (17) parte dos atletas que vão integrar o “UFC® Fight Night: Belfort x Gastelum”, que acontece no dia 11 de março. O evento marcou o anúncio das vendas os ingressos, que começam 10h desta quarta-feira (18) pelo site www.tudus.com.br e na loja oficial do UFC no Shopping Iguatemi. Protagonistas da luta principal, o brasileiro Vitor Belfort e o americano Kelvin Gastelum fizeram a primeira encarada para a imprensa.

Considerado uma lenda do esporte, o ex-lutador e hoje embaixador do UFC, Rodrigo Minotauro, elogiou o palco do evento e revelou o seu carinho especial pela cidade. “Esse ginásio tem uma pegada, é um centro olímpico com áreas de treino, área profissional de boxe, tatame, área de musculação que os atletas vão usar na semana que antecede a luta. Para nós, é importante essa união com os esportes olímpicos que o Brasil tanto se destaca, como o judô e o boxe. Eu vinha para cá praticamente todos os finais de semana, sou praticante de kitesurf, conheço Cumbuco, Jericoacoara, Preá, todas aquelas praias lá de cima. É a minha capital favorita, sou baiano e frequento mais ela do que a Bahia. É uma terra de pessoas acolhedoras, gosto muito de como tratam as pessoas que vêm de fora”, disse.

Principal nome do evento, Vitor Belfort também elogiou o espaço e mostrou animação para lutar pela primeira vez na capital cearense. “É um ginásio maravilhoso, estão de parabéns. Me falaram que aqui tem vários esportes, e espero que isso possa dar continuidade, implantar escolinhas, pois é um prato cheio para formar campeões. Quero convidar a todos, o povo daqui é muito alegre, Fortaleza é um campo muito favorável para você ser feliz”.

Quem também vai lutar no dia 11 de março é Maurício “Shogun” Rua, ex-campeão do extinto Pride e do UFC. “Achei o ginásio muito legal, no Brasil são poucos como esse. Agora, só me lembro da Arena da Baixada, em Curitiba e o HSBC, no Rio de Janeiro. Então, quem puder vir, terá uma boa estrutura, um bom card, vai estar tudo perfeito. Estou muito feliz de estar lutando de novo no Brasil. Já passei algumas férias em Fortaleza, é um lugar que gosto bastante, o povo gosta de luta, gosta de artes marciais e eu espero retribuir todo o carinho dos meus fãs, é uma motivação estar aqui”, afirmou.

A lutadora Bethe Correia, natural de Campina Grande, na Paraíba, já teve a oportunidade de disputar o cinturão contra a então campeã Ronda Rousey em agosto de 2015, quando foi nocauteada no primeiro round. O revés ficou no passado e ela não escondeu a alegria de lutar perto de casa. “Sempre sonhei em lutar no Nordeste. Eu queria que a minha luta contra a Ronda tivesse sido aqui, pois teria um apoio maior. No Nordeste ninguém abandona o filho da terra, é uma região muito sofrida, a gente sabe bem. Acho que só não vem minha mãe, pois ela tem a tradição de ficar em casa rezando o terço com o manto na cabeça, não gosta de ver, mas minhas irmãs, primas, sobrinhos, estarão aqui. Estou imaginando o dia, com o pessoal gritando o meu nome, o octógono formado, vai ser lindo”, contou.