Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O secretário da Infraestrutura do Ceará, Lúcio Gomes, o superintendente do Departamento Estadual de Rodovias (DER), Sergio Azevedo, junto com o Superintendente Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Diógenes Linhares, assinaram a Ordem de Serviço que autoriza a retomada das obras de implantação e duplicação do 4° Anel Viário, que cruza a Região Metropolitana de Fortaleza. Com o reinício das obras, a previsão é que a entrega do Anel Viário aconteça até 2019.

O consórcio TORC/VIA, vencedor do certame licitatório, está responsável por executar o projeto executivo, os estudos ambientais, a obtenção das licenças, o levantamento das áreas de desapropriação e a obra.

Os trabalhos do Anel Viário tiveram início em janeiro de 2012, após a assinatura de convênio entre os Governos Estadual e Federal (2011), e foram paralisados no final de 2015. O Estado, através do DER, órgão vinculado à Secretaria da Infraestrutura – Seinfra, assumiu a execução da obra, com recursos do DNIT. Atualmente, os serviços apresentam 60% de execução, tendo sido concluídas as pontes localizadas sobre o Rio Coaçu, Rio Gavião e Rio Siqueira, além de quatro viadutos: entroncamento da CE-065, BRs-020/222, Nova Metrópole e Tronco Norte.

A pista a ser implantada será toda em pavimento rígido (concreto). A existente será alargada, e ambas ficarão com 16,5 metros de largura. Ao fim das obras, sua medida horizontal será triplicada, totalizando 33 metros. O perfil transversal inclui canteiro central, ciclovias laterais, retornos, acostamentos, nova sinalização e faixa de segurança. O valor do contrato é R$ 86.985.397,14, gerando cerca de 250 empregos diretos.

Mobilidade e logística de transporte na Região Metropolitana

Ao todo, o Anel Viário tem 32 quilômetros de extensão, com início na CE-040 (Eusébio). O trecho cruza a BR-116 (Itaitinga), passando ainda pela CE-060 (Maracanaú), CE-065 (Maranguape) e BR-020 (Caucaia), seguindo até Avenida Mister Hull (BR-222, também em Caucaia). A reforma do trecho permitirá melhoria no tráfego da Região Metropolitana de Fortaleza, principalmente em Maracanaú (que conta com um Distrito Industrial e a Central de Abastecimento do Ceará-Ceasa/Ce), Maranguape e Caucaia.

A duplicação também faz parte do Plano de Logística de Transporte do Porto do Pecém. O 4° Anel Viário se interligará à CE-010 – que está em obras, com previsão de conclusão até o final do ano -, através de um viaduto sobre a CE-040, chegando ao Porto do Mucuripe.

Com Governo do Estado