Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Mais uma semana de debates e o Governo Federal começa a se sentir acuado com as pressões para mudar o projeto original da reforma previdenciária. As pressões aumentam entre aliados do próprio Palácio do Planalto. Os deputados federais e senadores vêem as mudanças para concessão de benefícios como duras, radicais e prejudiciais para os mais pobres. Com o bombardeio de críticas e ameaças de aliados votarem contra o projeto,o Governo F dá sinais que poderá aceitar as ponderações dos líderes partidários e preservar algumas das atuais normas para aposentadoria. Os deputados federais e senadores estão levando ao Palácio do Planalto o sentimento de descontentamento da população com a reforma da Previdência Social. Os parlamentares não querem – com razão, arcar com a antipatia popular para agradar o Governo Federal. A maioria dos deputados federais e senadores não irá embarcar na reforma previdenciária e perder votos na luta pela reeleição em 2018. As pressões estão dando resultado. Acuado, o Governo Federal já admite rever a proposta da idade mínima de 65 anos para os brasileiros se aposentarem. O Governo poderá, também, mantar as atuais regras para a concessão de benefícios rurais. Confira o editorial completo no player abaixo:

EDITORIAL 13.03

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp