Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Governo Federal não quer abrir mão da proposta de idade mínima de 65 anos para os brasileiros se aposentarem. Um grupo de deputados federais se prepara para apresentar uma emenda ao projeto elaborado pelo Palácio do Planalto com as novas regras para concessão de benefícios pelo INSS. A reforma já está na Câmara Federal e será apreciada por uma comissão parlamentar especial. O Governo Federal tem orientado os deputados aliados para preservarem, ao máximo, o texto original da reforma da Previdência Social. Quatro pontos são sagrados para o governo: a idade mínima de 65 anos para homens e mulheres; uma regra de transição com pagamento de pedágio de 50%, ou seja, um acréscimo de 50% sobre o tempo que falta para a aposentadoria (somente para homens com 50 anos ou mais e mulheres a par tir dos 45 anos); e mudanças no cálculo de pensões e benefícios assistenciais são cruciais para que a reforma cumpra o papel de tornar a Previdência sustentável. A batalha vai começar. O Governo Federal não abre mão de muitos da reforma da previdência social, enquanto as centrais sindicais se preparam para o embate que está a caminho. Confira o editorial completo no player abaixo:

Editorial 08.2