Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

As culturas permanentes são aquelas de longo ciclo vegetativo, que permitem colheitas sucessivas, sem necessidade de novo plantio. A produção agrícola de lavouras permanentes no Ceará ocupou uma área colhida de 366,2 mil hectares e gerou um valor de produção de 1,6 bilhão de reais.


Os produtos com maior participação no valor de produção foram a banana em cacho (R$ 433,8 milhões), o maracujá (R$ 390,5 milhões), a castanha de caju (R$ 280,6 milhões) e o coco-da-baía (R$ 203,3 milhões).


Banana em cacho: Limoeiro do Norte é um dos dez municípios com maior valor de produção do fruto no País


A banana foi o produto com maior participação no valor de produção das lavouras permanentes cearenses (26,97%), com um valor de produção de R$ 433 milhões. Em 2020, o Ceará produziu 431 mil toneladas do fruto, em uma área colhida de 35,7 mil hectares.


Na produção de banana em cacho, o estado do Ceará ocupa a 6ª posição no ranking nacional e o 3º lugar no NE (431 mil toneladas).

Os municípios de Missão Velha (51 mil t) e Limoeiro do Norte (45 mil t) foram os que apresentaram as maiores quantidades produzidas e as maiores participações no valor de produção do produto no Estado, com valores de R$ 38,3 milhões e R$ 45,0 milhões respectivamente. 


Limoeiro do Norte obteve um dos dez maiores valores de produção do fruto no Brasil, em que o maior foi registrado em Bom Jesus da Lapa (BA), de R$ 263,8 milhões.

(*)com informação do IBGE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp