Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechou abril com alta de 0,14%, ante uma variação de 0,25% em março, informou nesta quarta-feira, 10, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O índice foi o menor para o mês desde que começou a série histórica pós Plano Real, em 1994. Em abril de 2016, o IPCA tinha sido de 0,61%.

A taxa acumulada pela inflação no ano foi de 1,10%. No acumulado em 12 meses, o IPCA foi de 4,08%. Em 12 meses essa foi a menor taxa desde julho de 2007, quando foi 3,74%. O resultado ficou dentro do intervalo das estimativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que iam de uma taxa de 0,10% a 0,24%, com mediana de 0,15%.

A despesa com habitação recuou 1,09% em abril, a conta de luz, caiu 6,39% e os combustíveis ficaram 1,95% mais baratos e foram os itens que ajudaram a frear a inflação. O litro da gasolina caiu 1,75% e o do etanol, 3,33%.

Os gstos com transporte cresceram. As passagens aéreas aumentaram 15,48% e o ônibus urbano subiu 0,69%. Os medicamentos aumentaram 1,95% e na alimentação o tomate ficou 29,02% mais caro e a batata-inglesa 20,81%.

Com informações O Estado de São Paulo