Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os moradores de Santa Quitéria entram em uma nova fase de expectativas sobre investimentos na mina de Itataia. Sonho de mais de 40 anos, o projeto de exploração de urânio tem muitas idas e vindas e, agora, uma parceria abre caminhos para realimentar o sonho de uma nova rota de desenvolvimento economico não apenas do município, mas da região norte do Ceará.

A esperança é renovada com o memorando assinado, nesta segunda-feira (28), em Fortaleza, pelo Governo do Ceará para a instalação da Usina de Itataia, em Santa Quitéria. O projeto é um complexo minero-industrial para a produção conjunta de fertilizantes e nutrição animal e vai investir inicialmente U$ 400 milhões. Com previsão de operação já em 2023, a expectativa é gerar 2,5 mil empregos, dos quais 500 serão diretos, através do Consórcio Santa Quitéria, formado pela Indústrias Nucleares do Brasil (INB) e indústria de fertilizantes Galvani.

Esse projeto é do Ceará, mas com certeza terá impacto em setores econômicos de todo o país. Minha palavra além do agradecimento, é de esperança. Esse era um projeto antigo que o Ceará almejava há muito tempo, e que vai gerar muito emprego e renda para o nosso Estado. Vamos ter uma demanda importante na produção de fertilizantes e suplementos na alimentação animal, onde podemos ser autossuficientes, celebrou o governador do Ceará, Camilo Santana.

O projeto foi repaginado para fazer um melhor uso e reuso da água na região de Santa Quitéria. Com o início dos estudos ambientais no último trimestre de 2020, o próximo ano tem como meta a conclusão de todo o projeto base e a estrutura financeira e societária. A região conta com uma das maiores reservas de urânio associado ao fosfato do planeta e vai tornar o Brasil autossuficiente no concentrado de urânio (ou yellow cake).

Os processos resultarão primeiro na dissociação dos minerais, e gerarão a produção final de um carregamento de 50 mil carretas de yellow cake processados, para aquecer a economia da região de diversas maneiras, inclusive utilizando além das rodovias, os portos do Pecém e do Mucuripe.

Também presentes no evento, Ricardo Cavalcante presidente da Fiec, o prefeito de Santa Quitéria, Tomás Figueirêdo, e o presidente do INB, Carlos Freire Moreira. 

Camilo Santana lembrou que o Ceará já é reconhecido como um Estado que atrai investimentos e que honra com seus compromissos.

Colaboradores e investidores, estamos a disposição para continuar a sermos parceiros, temos sempre honrado com nossos compromissos aqui no Ceará, então colocamos toda a nossa equipe à disposição para que todo o cronograma seja cumprido até a abertura do empreendimento.