Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O ex-presidente Lula é a pessoa mais citada em levantamento sobre notícias falsas, 73% delas negativas e 20% positivas. Bolsonaro tem maior volume de menções positivas: 67%. Jean Wyllys é o único só com referências negativas.

A disseminação de notícias falsas na Internet tem políticos entre os alvos preferenciais. Ao mesmo tempo em que alguns são difamados, há os que se beneficiam das chamadas fake news (termo inglês para notícias forjadas).

Dos 10 maiores alvos de fake news, o deputado federal Jean Wyllys (Psol-RJ) é o único com 100% de fake news negativas. Todas as 11 postagens com notícias falsas em que aparece tem teor difamatório. Segundo a equipe de mídias sociais do mandato de Jean Wyllys, cerca de 400 mil perfis difamatórios já foram banidos da página do parlamentar no Facebook. São cerca de 1,5 mil comentários apagados mensalmente, com características homofóbicas, ameaça de violência física ou mesmo ameaças de morte.

Jean ressalta que a disseminação de notícias falsas não é espontânea nem parte de cidadãos comuns, mas sim planejada. Para ele, as notícias são fabricadas e divulgadas por setores políticos e religiosos que têm muito dinheiro e estrutura para isso, que usam perfis falsos, sites hospedados no Exterior, robôs, disparam mensagens massivas pelo WhatsApp, promovem grupos e páginas pagas no Facebook, etc.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp