Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Ministério Público Federal a Polícia Federal reabriram um inquérito decorrente do mensalão para investigar se o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou da negociação de um suposto repasse de US$ 7 milhões da Portugal Telecom para o PT.

A apuração foi aberta em 2013, a partir de um depoimento do publicitário Marcos Valério, preso desde novembro daquele ano por ter sido o operador do mensalão. Ele foi condenado a mais de 37 anos de prisão.

A PF, no entanto, não conseguiu rastrear, os supostos desembolsos da Portugal Telecom e, em 2015, a Procuradoria no Distrito Federal pediu o arquivamento do caso. Mas o juiz não concordou e determinou que o MPF fizesse uma nova análise do material.

O caso foi para a 5ª câmara de coordenação e revisão do MPF. Os procuradores avaliaram que há fatos novos e, portanto, a investigação deve prosseguir. O inquérito voltou para o MPF e foi redistribuído para outro procurador, que agora vai tocar a investigação para saber se é possível comprovar os fatos narrados por Marcos Valério.

Em julho deste ano, Marcos Valério fechou acordo de delação premiada com a Polícia Federal, após ter a oferta negada pelo Ministério Público Federal. O acerto foi enviado ao Supremo Tribunal Federal e aguarda homologação. A colaboração envolve políticos com foro privilegiado.