Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Uma ação rápida de policiais militares do Grupo de Ações de Táticas Especiais (Gate) do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) culminou na prisão de um taxista e uma mulher, após um roubo com restrição de liberdade, ocorrido nessa quinta-feira (16). As capturas ocorreram após as vítimas, que eram funcionários de uma agência bancária situada em Caucaia – Área Integrada de Segurança (AIS 07) – acionarem a Polícia, logo depois de serem libertadas pelos criminosos.

Por meio de informações repassadas pela Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), policiais militares do Gate iniciaram as diligências, no intuito de localizar o veículo de uma das vítimas, que havia sido levado por uma dupla armada durante o delito. Na ocasião, o carro era monitorado através do rastreamento eletrônico e a sua localização apontava para a Rua Sítio Jari, no bairro Parque Jari, em Maracanaú (AIS 08). Chegando ao local, os policiais encontraram o automóvel, que havia sido abandonado pela dupla que arrebatou os dois funcionários, no momento que estes saiam de uma agência bancária, no Centro de Caucaia.

Ao averiguarem o veículo, os agentes de segurança perceberam a aproximação de um táxi e deram ordem de parada. Contudo, o condutor do veículo reagiu e efetuou disparos de arma de fogo contra a composição policial.  Em seguida, o homem empreendeu fuga.

Houve perseguição, que teve o desfecho na Avenida Osório de Paiva, no bairro Siqueira (AIS 02), quando a Polícia abordou o táxi e prendeu Francisco Antonio de Sousa Silva (41) – com antecedente por tráfico de drogas. Ao ser indagado, o homem confessou a participação no roubo com restrição de liberdade. O taxista deu apoio à dupla criminosa durante o arrebatamento dos dois funcionários, que chegaram a ser levados para uma residência, onde foram mantidos encapuzados. Durante o fato, os suspeitos pressionavam os dois bancários e pediam o acesso ao cofre da agência bancária. No entanto, após perceberem que haviam arrebatado os funcionários errados e que não possuíam permissão para realizar tal ação, a dupla passou a efetuar saques em dinheiro com os cartões das vítimas.

Com o taxista, os policiais apreenderam o total de R$ 1.085,00. Logo depois, as composições diligenciaram até a casa onde as vítimas foram mantidas e também onde poderiam estar homiziados os demais integrantes do grupo. Chegando lá, encontraram uma das partícipes, identificada por Marilena da Rocha Araújo (27). A mulher é companheira de um dos integrantes da dupla armada que rendeu os funcionários.

Fonte SSPDS