Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

As obras de duplicação dos 32 quilômetros da Rodovia Quarto Anel Viário, na Região Metropolitana de Fortaleza, devem ser concluídas até maio de 2020, garantiu o chefe de Engenharia do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), José Osvaldo Pontes, em entrevista aos jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida, dentro do Bate Papo Político da edição desta quinta-feira, 25, do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior).

Osvaldo Pontes reforçou ainda que há verbas suficientes para a conclusão das obras, graças a articulações do governador reeleito Camilo Santana (PT) e do presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (MDB). O chefe de Engenharia do DNIT também ressaltou o trabalho da superintendente do órgão, Liris Campelo, para fazer com que a obra conseguisse capitalizar recursos. Quando concluída, a duplicação do Anel Viário promete facilitar o descolamento porto a porto, ligando, de forma mais rápida, o Porto do Mucuripe, em Fortaleza, ao Porto do Pecém, em São Gonçalo do Amarante.

BRs 222 e 230 também são prioridades

Os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida também conversaram com a superintedente do DNIT, Liris Campelo, que destacou as obras consideradas prioritárias pelo órgão. Liris afirmou que, além do Anel Viário, a agenda de prioridades do DNIT inclui a duplicação da BR-222, entre os quilômetros 11 e 35, que contribui, segundo a superintendente, para a diminuição do tempo de descolamento entre os portos do Mucuripe e do Pecém.

Além disso, Liris aponta que a BR-230, na região Sul do Estado, também vai receber melhorias por parte do DNIT. Segundo a superintendente, a via, até o município de Farias Brito, vai passar por uma restauração e manutenção, além de receber nova pavimentação e sinalização.

Liris também revelou a Luzenor e Beto que o DNIT segue trabalhando na obra de recuperação da junta de dilatação do viaduto sobre a avenida Borges de Melo, na BR-116, em Fortaleza, e que o prazo final para a conclusão dos trabalhos é de 90 dias. Perguntada sobre as obras no viaduto em Horizonte, que cruza a BR-116, Liris disse que há problemas devido o alto custo do material disponibilizado pela Petrobras, mas que situação já está sendo resolvida para que as obras sejam finalmente concluídas.

Confira no player abaixo a entrevista com a superintendente do DNIT, Liris Campelo, e com o chefe de engenharia do órgão, José Osvaldo Pontes:

LIRIS CAMPELO E JOSÉ OSVALDO PONTES – DNIT

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp