Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Uma operação na Câmara de Vereadores de Crateús deflagrada na manhã desta quinta-feira (17), com o apoio do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por intermédio do Grupo Especial de Combate à Corrução (GECOC) e da 4ª Promotoria de Justiça de Crateús, cumpriu três mandados de prisões temporárias e oito de busca e apreensão.

Operação Vértice

A Operação Vértice apura suposta corrupção, peculato e lavagem de dinheiro em contratos da Câmara Municipal de Crateús, celebrados a partir do ano de 2015, para serviços de assessoria contábil e financeira.

Alvos da Operação

Os alvos da Operação são um secretário municipal, quatro empresários, quatro vereadores e quatro servidores da Câmara Municipal. Os nomes não serão divulgados para não atrapalhar as investigações. Os mandados foram expedidos pela 3ª Vara da Comarca de Crateús e estão sendo cumpridos nas cidades de Crateús, Poranga, Barroquinha e Fortaleza, com diligências também no estado do Piauí.

Investigação

A investigação realizada aponta movimentação de mais de R$ 1 milhão nas contas de suspeitos envolvidos com os contratos, com objetos loteados entre várias empresas. Apuram-se indícios de que empresas teriam prestado consultorias “de fachada”, servindo de ponte para que dinheiro público fosse desviado para os agentes públicos a título de propina.

(*)com informação do MPCE