Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Se Deus é brasileiro, o papa é argentino mesmo, não tem jeito. Francisco citou a crise brasileira ao declinar um convite de Michel Temer para visitar o Brasil. Na carta ao presidente, o líder da Igreja Católica diz que são sobretudo “os mais pobres” que pagam “o preço mais amargo” por “soluções fáceis e superficiais para crises.” – sem explicitar quais seriam estas.

Em nome de Francisco

A CNBB já criticou abertamente a reforma da Previdência defendida por Temer. “Os direitos sociais no Brasil foram conquistados com intensa participação democrática; qualquer ameaça a eles merece imediato repúdio.” – disse a instituição católica em nota de março enviada a parlamentares. No apelo, a CNBB evocou Francisco para atacar a reforma pr evidenciária.

Brasil de pólvora

A partir das 9 horas desta quarta-feira, a Câmara dos Deputados começa a discutir a proposta de reforma da Previdência Social. Há um movimento de trabalhadores para ocupar as cercanias do Congresso Nacional. Aliás, na tarde da terça-feira, policiais federais, civis, rodoviários e militares tentaram invadir o plenário da Câmara. A Polícia Legislativa impediu com cassetetes e gás de pimenta. Muitos saíram feridos. Uma greve geral está programada para sexta-feira da próxima semana, dia 28.

Parlamentares beneficiados

Embora a proposta da reforma previdenciária garanta que políticos seguirão as exigências de idade mínima e tempo mínimo de contribuição previstas para todos os trabalhadores, isso só valerá para novos eleitos. Policiais civis e federais, militares e professores também estarão entre beneficiados. O discurso de que a reforma da Previdência trata todos os trabalhadores de igual para igual foi colocado em xeque, segundo economistas, principalmente depois das últimas flexibilizações acordadas entre o governo e o relator, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA).

Pontos em comum

Em diferentes ocasiões, o relator e representantes do governo têm destacado pontos que serão comuns à maioria dos brasileiros caso a proposta seja aprovada pelo Congresso, como a limitação do valor da aposentadoria ao teto do INSS (R$ 5.531,31). Mas outros aspectos da reforma não se aplicam de fato a todos. Um deles é a regra de transição. Embora a reforma preveja que os políticos seguirão as mesmas exigências de idade mínima de 65 anos e tempo mínimo de contribuição de 25 anos, isso só valerá para os novos eleitos.

Falta justiça

Há um déficit de 77 oficiais de Justiça no Ceará, conforme levantamento do sindicato da categoria, tendo como base a Resolução 219 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Apesar da carência, o Tribunal de Justiça não os nomeia. Existe um exército de 203 aprovados para o cargo no último concurso. O Sindojus-CE diz que a morosidade do judiciário está diretamente ligada à falta de servidores.

Mototáxis

O deputado Odilon Aguiar (PMB) defende a proposta que isenta a cobrança do ICMS para mototaxistas que adquirirem novos veículos. A proposição do deputado é uma emenda à mensagem do governo que dispõe sobre a isenção do ICMS para taxistas. Odilon ressalta que existe precariedade nos transportes públicos, principalmente no interior do Estado, onde o uso de mototáxis é mais comum.

Legítima defesa

Termina hoje, o prazo do edital da Prefeitura de Parambu para a contratação de 50 guardas municipais, com o objetivo de melhorar a segurança na cidade. Localizado na região dos Inhamuns, Parambu tem convivido com as incertezas e o receio de novas ondas de ataques criminosos. O município vem sendo alvo de bandidos ao longo dos anos. Em sua maioria os criminosos saem pelas ruas atirando em todas as direções e apavorando a população.

Faroeste caboclo

O último foi a explosão da única agência bancária da cidade, que ficou destruída, forçando a população a se deslocar mais de 60 km sempre que necessitava de serviços bancários. “Vivemos em um clima de terror, parece uma terra sem leis. Só tem dois policiais na cidade e é quando tem.” – denuncia Antônio Alves morador da cidade.

Tá nem aí

Mesmo com baixo efetivo policial, Parambu surpreende por ser o berço de quatro deputados estaduais. Naumi Amorim (atualmente prefeito de Caucaia), Aderlânia Noronha, Leonardo Araújo e Joaquim Noronha. Os três deputados já chamaram a atenção do governador Camilo Santana para a questão da segurança em Parambu e na região dos Inhamuns, mas mesmo assim o baixo efetivo de policiais militares continua.

Por conta própria

Cansado de esperar por ações do Estado o prefeito de Parambu, Raimundo Filho Noronha, decidiu agir por meios próprios. Mesmo em um momento de limitado repasse aos municípios Filho Noronha decidiu pela contratação dos 50 guardas municipais.

Sem correspondência

Trabalhadores da Feira José Avelino realizarão o movimento “Eu fico com a José Avelino”, nesta quarta-feira (19), às 16h, com a distribuição de cinco mil camisas. Ato é contra a remoção dos feirantes. Segundo um dos organizadores, Zé Filho, a solução dada pela prefeitura não condiz com os anseios dos trabalhadores, que querem permanecer no local. “A ideia é mostrar que os feirantes estão organizados, a associação dos galpões também está conosco, estamos sempre abertos ao diálogo, mas a prefeitura não corresponde”, diz.

Não, não e não…

“A feira já existe há 15 anos, bem antes do prefeito Roberto Cláudio ser eleito e o que nós queremos é a regulamentação e reordenação do local, e só quem pode fazer isso é a Prefeitura, queremos permanecer no local, ser registrados, pagar até as taxas municipais sem nenhum problema, mas o prefeito não aceita diálogo e só diz não pra gente.” – completa o feirante. Assim, não dá!

Filas do bem

Ministério Público Federal obteve decisão judicial que obriga o Município de Fortaleza e o Estado do Ceará a tornarem públicas as filas de pacientes por consultas e cirurgias ortopédicas no SUS. No dia 2 de maio, deverá entrar no ar sistema informatizado de regulamentação e publicitação das filas. A decisão vale para as filas do Hospital Universitário Walter Cantídio e Hospital Geral de Fortaleza. O procurador da República Oscar Costa Filho, autor da ação ajuizada pelo MPF, explica que, posteriormente, a iniciativa será expandida pra outras especialidades médicas e unidades de saúde.

Bancada do gogó

Presidente do Sindicato dos Radialistas, Edilson Alves, entregou as carteiras atualizadas dos deputados estaduais-radialistas Ely Aguiar, Ferreira Aragão e David Duran.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp