Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O patrimônio líquido dos fundos BNB Varejo cresceu 24,3% até o terceiro trimestre. No período, de acordo com a Associação Brasileira das Entidades do Mercado Financeiro e de Capitais (Anbima), a indústria de fundos no país cresceu 17,5%, superou a marca de R$ 4 trilhões e registrou a maior captação líquida para o trimestre (R$ 90,1 bilhões) e para o ano (R$ 220,7 bilhões) desde o início da série histórica, em 2002.

“Além da limitação geográfica, de atuação só no Nordeste e Norte de Minas Gerais e do Espírito Santo, o crescimento do Banco do Nordeste torna-se ainda mais expressivo quando verificamos o período de crise que o Brasil vem passando ao longo de 2017. Mesmo com todas essas adversidades, superamos as expectativas e alcançamos um resultado superior ao da indústria de fundos em geral”, destaca a superintendente em exercício de Gestão de Ativos de Terceiros, Valdiane Pessoa.

O Banco do Nordeste gere mais de R$ 6,1 bilhões de recursos em fundos. O volume de aplicações está distribuído em renda fixa, multimercado e ações e atende a mais de 68 mil cotistas, dos diversos públicos. “Cabe ressaltar que o Banco do Nordeste entrou para um seleto grupo de gestores de recursos do Brasil que possuem fundos com patrimônio acima de R$ 1 bilhão, o único gestor com sede na região Nordeste a atingir tal marca. Trata-se do BNB Plus Renda Fixa Longo Prazo, uma ótima opção de investimento, com taxa de administração de 0,5% ao ano, liquidez diária e aporte inicial de R$ 50 mil”, afirma Valdiane.

Novo site

A gestora ressalta a reformulação do site de fundos de investimento do BNB, no endereço bnb.gov.br/fundos. O projeto foi pensado com foco no cliente. “O investidor deve encontrar todas as informações necessárias para escolher a aplicação que mais se adéqua ao seu perfil e isso tem que acontecer com poucos cliques”, comenta Valdiane Pessoa.

Com informações do BNB