Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Se o primeiro turno da eleição presidencial fosse hoje, o ex-presidente Lula receberia 41% dos votos, seguido do presidente Jair Bolsonaro (PL), com 24%, três pontos percentuais a menos do que na última pesquisa. Os números apontam que o ex-juiz Sérgio Moro (Podemos) abre caminho para se consolidar como a chamada terceira via e chega a 11%. A pesquisa mostra, ainda, Ciro Gomes (PDT) em quarto com 7%, seguido pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB), com 4%. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), aparece com 1%.


Simone Tebet (MDB), Alessandro Vieira (Cidadania), André Janones (Avante), Leonardo Péricles (UP) e Luiz Felipe D’Ávila (Novo) não pontuaram. Brancos e Nulos marcaram 7%, e os que não sabem ou não quiseram opinar foram 4%.
A pesquisa foi encomendada pela Exame, ouviu 1.500 pessoas, por telefone, entre os dias 9 e 13 de janeiro. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. O grau de confiança da pesquisa é de 95%, segundo o Instituto Ideia.


Segundo turno


A simulação de segundo turno mostra que o ex-presidente Lula venceria todos os concorrentes com uma boa vantagem. Contra Bolsonaro, venceria por 49% a 33%; contra João Doria seria 49% a 26%; contra Moro seria por 47% a 30% e contra Ciro Gomes por 47% a 25%.


Além de perder para Lula, Bolsonaro não sairia vencedor em um segundo turno contra Moro (38% a 32%) e nem contra Ciro (40% a 34%). Mas o atual presidente venceria o governador de São Paulo, João Doria, por 34% a 28%.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp