Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, Dr. Cabeto, se reuniu com gestores e diretores de hospitais públicos e particulares para discutir o Plano Estadual de Contingência do novo coronavírus (Covid-19). Realizada na última quarta-feira, 26, a reunião aconteceu após a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) informar que investiga um caso suspeito da doença no Estado. Até o momento, segundo o Ministério da Saúde (MS) somente uma pessoa no Brasil foi diagnosticada com o novo coronavírus.

Durante o encontro, o secretário da Saúde anunciou as principais medidas que estão sendo adotadas para o enfrentamento do novo coronavírus no Ceará.

“É importante que seja de conhecimento de todos o panorama do Brasil e do mundo. O segundo ponto importante foi definir como considerar um caso suspeito. Acordamos a forma de coleta e a biossegurança dos profissionais de saúde das unidades hospitalares. Serão duas coletas por paciente, e a mostra do painel viral será encaminhada também ao Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen)”.

O diretor geral do Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Sudart Gomes, Daniel de Sousa, participou da reunião. Segundo o gestor, o fluxograma e protocolo estabelecidos fazem parte das ações de transparência da Secretaria. “Todas as ações alinhadas são importantes tanto para os profissionais quanto para tranquilizar a população que tudo está bem estruturado”, afirmou.

Monitoramento

A partir desta quinta-feira (27), a Secretaria vai disponibilizar boletins diários no site, onde também serão divulgadas informações sobre o novo coronavírus para a população e profissionais de saúde. A secretária executiva da Vigilância e Regulação da Sesa, Magda Almeida, reforçou que o acompanhamento dos casos suspeitos está sendo feito por meio da vigilância do Estado.

“O Ceará tem apenas um caso suspeito. Passamos para os gestores dos hospitais a situação epidemiológica no estado e acordamos que todos os hospitais encaminhem seu Plano de Contingência para análise da Sesa até esta sexta-feira, 28. Dessa forma, temos como garantir que todos seguirão o protocolo estabelecido e que não ocorra nenhuma inconsistência com o protocolo estadual”, declarou.

Sintomas e atendimento

Pacientes que tiverem febre, coriza, falta de ar, problemas respiratórios e tenha vindo de alguma área com circulação do vírus são considerados casos suspeitos. Quem apresentar algum desses sinais e estiver em Fortaleza ou na Região Metropolitana pode procurar atendimento no Hospital São José de Doenças Infecciosas (HSJ).

Para moradores das demais regiões do Estado, as unidades de referência são o Hospital Regional Norte (HRN), Hospital Regional do Sertão Central (HRSC) e o Hospital Regional do Cariri (HRC). Pessoas com plano de saúde devem ir a uma unidade da rede particular especializada.

 

 

 

 

 

(*)com informação do Governo do Estado do Ceará

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp