Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os dirigentes nacionais do PMB (Partido da Mulher Brasileira) decidiram não renovar a Comissão Provisória da sigla no Ceará e deixaram preocupação entre os integrantes do grupo político do Presidente do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), Domingos Filho. A ex-prefeita de Tauá, Patrícia Aguiar, mulher de Domingos, é a presidente da Comissão Provisória do PMB.

Ao articular em 2014 a base do PMB no Ceará, o então vice-governador Domingos Filho assumiu o compromisso com a Executiva Nacional de trabalhar para fortalecer a agremiação com pelo menos um deputado federal e cinco deputados estaduais.

A promessa sobre a bancada federal foi cumprida com a indicação do seu filho deputado federal Domingos Neto. Em 2016, Domingos Neto decidiu, porém, trocar o PMB pelo PSD, o que teria dado margens para o comando nacional não renovar a direção regional da legenda.
Quanto à Assembleia Legislativa, Domingos garantiu, à época, cinco deputados estaduais e conseguiu três parlamentares (Odilon Aguiar, Bethrose e Lais Nunes). Lais hoje é prefeita de Icó. Bethrose passou a integrar a base de apoio ao Governador Camilo Santana e atua sem sintonia com as diretrizes do partido.

A reportagem deste site apurou que a Executiva Nacional expôs insatisfação com a decisão do deputado federal Domingos Neto ter abandonado o PMB e se transferido para o PSD. Com esse descontentamento, a direção nacional optou por adiar a renovação da Comissão Provisória Regional. Procurada pela reportagem, a presidente regional Patrícia Aguiar estava com o celular fora de área. O mesmo aconteceu, também, com o deputado Odilon Aguiar, representante do partido na Assembleia Legislativa