Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

As onze praias na zona leste de Fortaleza voltaram as estar próprias para banho, depois de atingidas pelo óleo derramado em alto mar. A informação é do boletim semanal de balneabilidade divulgado, nesta sexta-feira (11), pela Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace). A zona leste inclui toda a Praia do Futuro, que reúne o maior número de barracas e de banhistas na capital. Foi a única das faixas de praia monitoras pela Semace, em Fortaleza, atingida pelo óleo. Esta semana, a substância não foi avistada pelos técnicos da autarquia.

De acordo com o gerente de Análise e Monitoramento da Semace, Gustavo Gurgel, as amostras de água analisadas foram aprovadas. Para dez dos 11 trechos reprovados por ocorrência de óleo, há uma semana, a areia também está limpa. “O resultado pode ser explicado pelo fato de a mancha de óleo estar afastada do litoral cearense, há pelo menos 15 dias, e pelas ações de limpeza realizadas pela Semace, ao longo da zona impactada”, afirmou o gerente.

Na zona centro, que inclui as praias do Mucuripe, Meireles e Iracema, seis dos oito trechos monitorados estão próprios para atividades de esporte e lazer. Duas amostras deixaram de ser colhidas, no Meireles, por causa da obra de engorda da praia. Na zona oeste, entre o Centro e a Barra do Ceará, três das dez análises foram aprovadas. Veja o boletim completo aqui.

Alerta

A Semace orienta o banhista da Praia do Futuro a ficar atento, porque ainda pode haver flocos pequenos de óleo, que se misturam à areia, dificultando a remoção. “Eles voltam a aparecer na areia, a cada 12 horas, quando a maré chega ao ponto mais alto”, explicou Gurgel. “Qualquer pessoa que, ao fazer o seu lazer, encontrar óleo na praia, ele mesmo deve considerar a praia imprópria ao banho”, alertou.

Praias do estado

Na próxima sexta-feira (18), a Semace emitirá um novo boletim da balneabilidade das praias localizadas fora de Fortaleza. As amostras de água e a observação visual serão realizadas, em 31 pontos do litoral, de Cruz a Icapuí, a partir de segunda-feira (14). O objetivo é medir o efeito dos mutirões de limpeza realizada pela autarquia, em nove trechos impactados pelo óleo. Em alguns municípios, a ação foi repetida pela prefeitura.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp