Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
O prefeito do Município de Tauá, Carlos Windson, sofreu, nas últimas 48 horas, mais uma derrota na Justiça e poderá ter  o mandato cassado pela Câmara de Vereadores. Windson entrou na Justiça   para suspender a sessão extraordinária da Câmara Municipal, marcada para esta quarta-feira, às 10 horas, que apreciará o pedido de cassação do seu mandato.
O juiz titular da 2ª Vara da Justiça de Tauá, Tadeu Trindade, que responde, também, pela 1ª Vara, negou o pedido. Com essa decisão, está mantida a sessão da Câmara de Vereadores convocada pelo presidente da Mesa Diretora, Luis Thomaz (PSD). São 15 vereadores e, pelo Regimento Interno da Câmara Municipal, o mandato do prefeito será cassado com o apoio de, pelo menos, 10 votos – dois terços da composição do Legislativo Municipal.
O prefeito Carlos Windson, que está isolado politicamente e enfrenta denúncias de má aplicação do dinheiro, irregularidades administrativas e insatisfação dos servidores municipais, tenta, nesta terça-feira, por meio de ações ao Tribunal de Justiça, se manter no cargo. Windson insiste em suspender a sessão do Legislativo de Tauá.