Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente do Banco do Nordeste (BNB), Romildo Rolim, relatou durante encontro com lideranças do Comércio do Ceará, em Fortaleza, que ao longo de três treuniões neste ano, como secretário especial de desestatização e desenvolvimento do hemisfério da economia, Salim Matar, que não foi exposta qualquer possibilidade de privatizações ou de fusão do BNB com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

No entanto, o ambiente de incerteza faz a Assembleia Legislativa do Ceará manter a mobilização da Frente Parlamentar do Nordeste em defesa do BNB.

Somente no Ceará, serão R$ 800 milhões destinados aos setores do comércio e serviços.

As especulações sobre os rumos do BNB, geram preocupações entre lideranças políticas e empresariais. O presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Logistas do Ceará, Freitas Cordeiro, em entrevista ao DN, retratou essa preocupação:

“Até agora não temos nada de concreto, isso é o que mais nos encomoda, porque não entendemos. quando a gnete aperta, há um silencio. e tudo indica que não vai ter problema, mas a equipe economica não fez uma manifestação concreta qu eo banco vai ser preservado”.