Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais do Ministério Público dos Estados e da União e o Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas divulgaram, nessa quarta-feira (9), nota de repúdio às declarações do Ministro Gilmar Mendes, em sessão de julgamento da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal, realizada na última terça-feira (8), por meio das quais fez generalizadas críticas às importantes atividades de investigação realizadas pelos Grupos de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas, órgãos de investigação do Ministério Público brasileiro.  

Segundo a nota, os Grupos de Combate as Organizações Criminosas são órgãos de operacionalização de atividades investigatórias criminais da estrutura dos Ministérios Públicos, que observam rigorosamente a Constituição da República e as leis. Diz que a imputação genérica de suposta atuação ilícita sugerida por Mendes, consubstancia grave ataque ao importante papel desempenhado pelos Ministérios Públicos e demais órgãos de investigação na construção de um novo paradigma de justiça social. 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp