Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação

A direção Nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) aprovou a aliança com o PSB e a indicação do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin para ser o vice na chapa de uiz Inácio Lula da Silva para enfrentar o presidente Jair Bolsonaro (PL) na corrida eleitoral rumo ao Palácio Planalto, em 2022.

A união ‘Lulalckmin' foi aprovada por 68 votos a favor e 16 contra. Na nota divulgada pelo partido, a tônica do discurso foi semelhante à adotada no evento realizado pelo PSB, na semana passada, quando houve a indicação do nome Geraldo Alckmin como o nome para ser o vice do ex-presidente Lula.

“A coligação nacional com o PSB, que apresentou formalmente o nome do ex-governador Geraldo Alckmin para compor a chapa como candidato a vice-presidente de Lula, será importante passo na direção almejada. Confirmará nossa disposição de, no governo, implementar um programa de reconstrução e transformação do Brasil, ampliando nossa base social. Será uma disputa entre democracia e fascismo”, informou a nota do PT enviada à imprensa. Além da aliança, também foi aprovada a federação do partido com o PC do B e PV.