Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O relatório do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça do Senado na tarde desta quarta-feira (04), por 18 votos sim e 7 não. Com a aprovação do texto-base, os senadores realizaram a votação dos destaques: apenas um foi aceito em concordância com a emenda já acatada por relator. Em seguida, a CCJ aprovou por unanimidade a PEC paralela, que contempla a inclusão de estados e municípios, entre outros pontos.

Agora o texto seguirá para o plenário do Senado, onde será submetido a dois turnos de votação. A proposta só será aprovada se tiver os votos de pelo menos 49 dos 81 senadores nos dois turnos. A expectativa do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, é que a votação da proposta seja concluída até 10 de outubro.

Em linhas gerais, a proposta de reforma da Previdência aumenta o tempo para se aposentar, limita o benefício à média de todos os salários, eleva as alíquotas de contribuição para quem ganha acima do teto do INSS e estabelece regras de transição para os atuais assalariados.

A principal mudança prevista na PEC é a fixação de uma idade mínima (65 anos para homens e 62 anos para mulheres) para servidores e trabalhadores da iniciativa privada se tornarem segurados após a promulgação das mudanças. Além disso, estabelece o valor da aposentadoria a partir da média de todos os salários, em vez de permitir a exclusão das 20% menores contribuições.

O objetivo do governo com a reforma da Previdência é reduzir o rombo nas contas públicas. A estimativa do relator é que o impacto fiscal total da aprovação da PEC 6/2019, com as novas mudanças, e da PEC paralela, chegará a R$ 1,312 trilhão em 10 anos, maior do que os R$ 930 bilhões previstos no texto da Câmara, e maior do que o R$ 1 trilhão que pretendia o governo federal inicialmente. Mas a PEC isoladamente vai representar uma economia de R$ 870 bilhões para a União, segundo Tasso Jereissati, com base em estudos da Instituição Fiscal Independente (IFI).

Confira a declaração do relator da reforma durante a votação do relatório:

Confira o placar da votação do texto-base da reforma:

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp