Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Moradores de cidades da região do Jaguaribe tiveram o abastecimento de água feito por carros pipas suspenso nos últimos dias. Os reservatórios que abastecem os municípios de Pereiro, Boa Viagem, Pedra Branca, Alto Santo, Campos Sales e Iracema secaram e os moradores tem dependido do abastecimento feito pela Comissão Estadual de Defesa Civil, Cedec. Porém, por falta de repasse do Ministério da Integração o fornecimento foi suspenso.

Em algumas destas cidades, a situação é bem mais grave. Na zona urbana do município de Pereiro, por exemplo, o açude Adauto Bezerra, que abastecia a cidade, secou a dois anos. O recurso, fornecido por carros pipas da Cedec, foi suspenso desde janeiro e, para se manter, os moradores estão tendo que comprar água de caminhões particulares. Já na zona rural, 90 comunidades recebem o recurso por meio da Operação Pipa do Exército. A única esperança dos moradores, seria a conclusão da adutora de 38 km que deveria captar água da localidade de Mapuá, nas margens do Rio Jaguaribe. Porém, a obra – que é de responsabilidade do Dnocs – está atrasada.

Em Pedra Branca, de acordo com o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), há aproximadamente 17 dias o abastecimento feito pela Defesa Civil não acontece mais. A prefeitura contratou veículos para cobrir as rotas.

A Cedec aguarda a liberação total de R$ 20 milhões e, dependendo da demanda, pode ser suficiente até o final do ano. A preocupação dos gestores municipais é um maior atraso no repasse dos valores por conta da crise política atual.