Categorias
Bate-Papo político Destaque1

Bate-Papo: Lula quer fazer medição de forças contra o “Bolsonarismo” em 2020, diz Beto Almeida

Almejando retomar a credibilidade e influência política do partido no país, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva dissemina dentro do PT o pensamento de que a sigla deve ter candidaturas próprias nas eleições de 2020. O assunto foi destaque no Jornal Alerta Geral desta terça-feira (29).

Dentro do Bate-Papo político, os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida comentaram as articulações de Lula que, após a derrota nas eleições e o descrédito por parte da população, tenta reerguer o partido que esteve no comando do país por 12 anos

Para o jornalista Beto Almeida, a ideia do ex-presidente de promover candidaturas próprias nos pleitos municipais a fim de fortalecer as bases do partido é correta, mas no fundo, há outra desejo pro trás:

“Essa estratégia do ex-presidente Lula, ela é correta, mas do ponto de vista do ex-presidente, o que ele quer na realidade é fazer uma medição de forças com o Bolsonarismo no ano que vem. Ele quer meio que colocar um plebiscito pra, principalmente nas capitais, se definir com quem de fato o eleitorado está”

Beto ainda completa que as eleições de 2020, que definirão novos gestores municipais e novos membros nas câmaras dos municípios, deverão caracterizar-se por um debate muito mais nacionalizado. “O que já se está de olho aqui é 2022”, pontua o jornalista.

Embora possua grande influência e seja o maior mentor dentro do PT, o ex-presidente não possui ampla aceitação de sua ideia. Há dentro da sigla o sentimento de que o partido deva construir alianças e fortalecer uma frente de esquerda para chegar mais forte nas disputas eleitorais, porém, Lula quer o partido sozinho na luta pelo poder.

Na leitura do jornalista Luzenor de Oliveira a estratégia de Lula também é correta: “Se interpreta como correta está estratégia do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva porque ele está naquele jogo, perdido por um, perdido por 10. Então agora pra recuperar terreno somente com nomes próprios”

No Ceará 

No estado do Ceará, o pensamento de Lula se alinha com o da deputada federal Luizianne Lins, que cogita possibilidade de candidatar-se à prefeitura da capital cearense no ano vindouro.

“Aqui no Ceará vai ser um embrólio essa decisão. Não é uma visão que tem maioria dentro do partido, o que se coloca é que há uma perspectiva de que o PT quer fazer aliança”, afirma Beto.

“Mas o sentimento é de que no primeiro turno nós teremos o PT com candidatura própria e no segundo turno é outra briga”, complementa Luzenor de Oliveira.

No fim, Beto Almeida destaca que o diante da situação de discordância de preferências, “o peso e a decisão do governador Camilo Santana nessa questão” será muito decisivo e influente nos próximos passo do partido dentro do estado.

Categorias
Política Estadual Destaque3

“Você viu pressão no Governo Lula? Não!” – questiona Beto Almeida, no Bate Papo Político de hoje

A agenda política da semana caminha com expectativas sobre alterações nas regras para a aprovação de Medidas Provisórias no Congresso Nacional. A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) pretende alterar o tempo para que as medidas provisórias sejam votadas. Hoje, as MPs têm validade de 120 dias e trancam a pauta após 45 dias de publicação.

O correspondente do Jornal Alerta Geral (Expresso FM 104.3 na Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior do Estado + Redes Sociais (Facebook, Instagram, YouTube e Twitter)), Carlos Alberto, traz os detalhes:

O compromisso de votar a medida foi firmado na última terça-feira (28) pelo presidente da Casa, deputado Rodrigo Maia, durante encontro com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre. Para alguns parlamentares, o texto em vigor restringe a atuação do Senado por não impor prazo para que os deputados votem as MPs.

Não é mais possível que a Câmara continue a desprestigiar o Senado e continue usando 119 dos 120 dias que se tem para analisar uma medida provisória. Colocam para nós senadores que analisemos em um dia – afirmou o senador Oriovisto Guimarães (Pode-PR). 

O assunto ganhou destaque no Bate Papo Político do Jornal Alerta Geral desta segunda-feira (3), entre os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida, que fizeram questão de lembrar da relação do Governo Federal e o Congresso em outras ocasiões. Segundo ele, por exemplo, não havia pressão do Congresso no governo Lula porque a ampla maioria era favorável ao presidente.

Como fica

Com a PEC 70/2011 as MPs têm vigência de 120 dias, sem possibilidade de prorrogação. De acordo com o texto, a Câmara teria 80 dias para votar as matérias, com o trancamento da pauta após 70 dias. Em seguida, o Senado ficaria com 30 dias de prazo, com interrupção do andamento após 20 dias. Depois disso, os deputados contam com mais 10 dias para analisar as emendas dos senadores.

 

Infográfico feito pela Agência Senado
Categorias
Política

Em entrevista ao Provocações, na TV Cultura, Ciro Gomes chama Lula de “enganador profissional”

O ex-governador cearense, Ciro Gomes, fez, em entrevista no programa Provocações, da TV Cultura, críticas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso desde o dia 7 de abril de 2018. Ao jornalista Marcelo Taz, Ciro chegou a dizer que Lula é “um enganador profissional” e criticou a entrevista concedida por Lula na prisão.

Eu fiquei deprimido porque eu leio diferente da maioria das pessoas. O Lula é um encantador de serpentes, um enganador profissional. Não tem um companheiro que ele não tenha sido desleal ao longo da vida inteira.

Categorias
Política Nacional Destaque3

Brasil é governado por um bando de malucos, diz Lula em entrevista

“Eu tenho tanta obsessão de desmascarar o [ministro da Justiça, Sérgio] Moro, desmascarar o [Deltan] Dallagnole e a sua turma e desmascarar aqueles que me condenaram que eu ficarei preso 100 anos, mas eu não trocarei a minha dignidade pela minha liberdade”.

Foi o que disse o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em entrevista aos jornais Folha de São Paulo e El País.

O petista, que está preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba desde 7 de abril do ano passado, teve o direito de falar a jornalistas concedido após uma longa discussão no judiciário. Nessa quinta, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski deu parecer a favor de Lula, permitindo que ele selecionasse os veículos de comunicação pelos quais gostaria de ser entrevistado. No primeira decisão, a Justiça havia dito que a entrevista seria aberta para outros profissionais da área, o que foi mudado nessa quinta.

O petista também fez várias críticas ao presidente da República, Jair Bolsonaro. Ele afirmou que “o Brasil está sendo comandado por um ‘bando de malucos'” e avaliou que, sem um partido sólido, o atual mandatário brasileiro não “perdura”. Além disso, Lula convidou a elite do país a fazer uma reflexão.

“Vamos fazer uma autocrítica geral nesse país. O que não pode é esse país estar governado por esse bando de maluco que governa o país. O país não merece isso e sobretudo o povo não merece isso”, afirmou.

Segundo reportagem do Correio Braziliense, Lula falou sobre a necessidade de diálogo entre os partidos da esquerda e lembrou do episódio em que senador Cid Gomes (PSB-CE), irmão de Ciro Gomes (PDT), havia dito a frase “O Lula tá preso, babaca!”. Quanto à política externa, o ex-presidente disse que, hoje, o país tem “o mais baixo nível de política externa que já vi na vida”. Ele também criticou a atuação do chanceler Ernesto Araújo, que hoje comanda o Itamaraty.

Categorias
Política Nacional Destaque2

Bate-papo: desde a prisão de Lula, Ciro busca destaque e ofusca outros opositores

O Superior Tribunal Federal (STJ) reduziu a pena de prisão aplicada ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no processo do tríplex do Guarujá (SP) para 8 anos, 10 meses e 20 dias, o que pode permitir que o petista passe para o regime semiaberto em setembro deste ano.

Luzenor de Oliveira observa que desde a prisão do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva o PT não consegue mais ser uma oposição eficiente contra o governo Bolsonaro.

Para o jornalista, essa fragilidade do partido é tamanha que Fernando Haddad não aparece para liderar o PT para fazer oposição, sendo que o ex-candidato à presidência da República chegou a receber mais de 45 milhões de votos no segundo turno das eleições de 2018.

Você pode conferir esse comentário e muito mais no Jornal Alerta Geral (Expresso FM 104.3 na Capital + 26 emissoras no Interior) clicando no player abaixo:

Beto Almeida concorda que Fernando Haddad deveria estar, naturalmente, liderando a oposição, mas afirma que o partido ainda está muito apegado a bandeira do “Lula livre”.

“Parece que não há outro tema, não abre mão disso, não consegue criar uma janela que ele possa inclusiva se lançar com oposição verdadeira. Isso é tão sintomático que, por exemplo, a Rede e o próprio Ciro rejeitam qualquer possibilidade de dar espaço para que o PT lidere essa oposição”.

Para Beto, isso significa dizer que Ciro e Marina querem ser protagonistas deste novo momento da política nacional, e não descarta uma possibilidade de aliança no futuro.

Entenda

Lula cumpre pena na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

A progressão para o regime semiaberto é prevista após o cumprimento de um sexto da sentença. Considerando a redução no tempo de prisão, Lula pode pedir a progressão de regime após aproximadamente 17 meses de prisão.

O ex-presidente está preso desde o dia 7 de abril de 2018, há pouco mais de um ano.

A ida de Lula para o semiaberto também está condicionada ao pagamento de uma multa de reparação de danos, exigida em casos de condenação por corrupção – como é o caso do ex-presidente.

Categorias
Ao Vivo Destaque1

As principais notícias do seu dia:

– Ceará está entre os 20 estados que mais se cadastraram para receber alertas da Defesa Civil.

– Previsão para a Capital e Interior é de chuvas intensas com raios e rajadas de vento.

– CCJ aprova parecer a favor da reforma previdenciária.

– Ex-presidente Lula pode ir ao regime semiaberto em setembro.

– Número de pessoas com inadimplência aumenta em Fortaleza.

Jornal Alerta Geral #76- Quarta-feira (24/04/19)

O Jornal Alerta Geral é gerado pela Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza, e transmitido, via satélite, para outras 26 emissoras no Interior do Estado. Com essa cobertura pelo rádio, a gente chega a mais de 150 municípios e, com as redes sociais, chegamos a todo o Estado.

Posted by Ceará Agora on Wednesday, April 24, 2019

Categorias
Política Destaque2 Destaque3

Dois presidentes brasileiros já foram presos por acusação de crimes comuns

“A repercussão é negativa para a democracia brasileira” – prisão de Temer

Dois presidentes brasileiros já foram presos acusados de crimes comuns (todos aqueles que não estão classificados nem como crimes hediondos, crimes contravencionais ou crimes de responsabilidade). O ex-presidente Lula (PT) e, agora, o ex-presidente Michel Temer (MDB), preso na manhã dessa quinta-feira (21), no Rio de Janeiro, pela Operação Lava Jato.

Segundo os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida, toda essa repercussão é ruim e “negativa para a democracia brasileira“. No Bate Papo Político desta sexta-feira (22), o jornalista Beto Almeida destacou a importância de se ter a figura de um ex-presidente como instituição de prestígio no país – alguém que poderia auxiliar.

A prisão de Michel Temer pode atrapalhar, também, a tramitação da reforma da Previdência. Ela gerou opiniões divergentes entre políticos brasileiros, entre eles, do presidente da República Jair Bolsonaro que afirmou: “o que levou a essa situação, pelo que parece, são os acordos políticos dizendo-se em nome da governabilidade“.

Para Beto, a mensagem de Bolsonaro surge com uma outra leitura. “Ele não quis acirrar a bancada do MDB e, além de não querer acirrar, não quis ser forte porque está olhando para o próprio retrovisor“, destacou. Segundo os jornalistas, que comentaram também as declarações de Tasso Jereissati (PSDB) e Ciro Gomes, o modo como a prisão se deu irá dificultar a votação da reforma.

Beto Almeida e Luzenor de Oliveira, no Bate Papo desta sexta-feira (22)
Categorias
Carlos Alberto FM 94.9

Presidente do STF suspende decisão do ministro Marco Aurélio

A decisão do ministro Marco Aurélio que possibilitava a soltura do ex-presidente Lula foi revogada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ministro Dias Toffoli. A decisão beneficiaria mais de 150 mil presos em todo o país.

O correspondente do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior), Carlos Alberto, tem mais informações: