Categorias
Bate-Papo político Destaque1

Bate-Papo: Lula quer fazer medição de forças contra o “Bolsonarismo” em 2020, diz Beto Almeida

Almejando retomar a credibilidade e influência política do partido no país, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva dissemina dentro do PT o pensamento de que a sigla deve ter candidaturas próprias nas eleições de 2020. O assunto foi destaque no Jornal Alerta Geral desta terça-feira (29).

Dentro do Bate-Papo político, os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida comentaram as articulações de Lula que, após a derrota nas eleições e o descrédito por parte da população, tenta reerguer o partido que esteve no comando do país por 12 anos

Para o jornalista Beto Almeida, a ideia do ex-presidente de promover candidaturas próprias nos pleitos municipais a fim de fortalecer as bases do partido é correta, mas no fundo, há outra desejo pro trás:

“Essa estratégia do ex-presidente Lula, ela é correta, mas do ponto de vista do ex-presidente, o que ele quer na realidade é fazer uma medição de forças com o Bolsonarismo no ano que vem. Ele quer meio que colocar um plebiscito pra, principalmente nas capitais, se definir com quem de fato o eleitorado está”

Beto ainda completa que as eleições de 2020, que definirão novos gestores municipais e novos membros nas câmaras dos municípios, deverão caracterizar-se por um debate muito mais nacionalizado. “O que já se está de olho aqui é 2022”, pontua o jornalista.

Embora possua grande influência e seja o maior mentor dentro do PT, o ex-presidente não possui ampla aceitação de sua ideia. Há dentro da sigla o sentimento de que o partido deva construir alianças e fortalecer uma frente de esquerda para chegar mais forte nas disputas eleitorais, porém, Lula quer o partido sozinho na luta pelo poder.

Na leitura do jornalista Luzenor de Oliveira a estratégia de Lula também é correta: “Se interpreta como correta está estratégia do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva porque ele está naquele jogo, perdido por um, perdido por 10. Então agora pra recuperar terreno somente com nomes próprios”

No Ceará 

No estado do Ceará, o pensamento de Lula se alinha com o da deputada federal Luizianne Lins, que cogita possibilidade de candidatar-se à prefeitura da capital cearense no ano vindouro.

“Aqui no Ceará vai ser um embrólio essa decisão. Não é uma visão que tem maioria dentro do partido, o que se coloca é que há uma perspectiva de que o PT quer fazer aliança”, afirma Beto.

“Mas o sentimento é de que no primeiro turno nós teremos o PT com candidatura própria e no segundo turno é outra briga”, complementa Luzenor de Oliveira.

No fim, Beto Almeida destaca que o diante da situação de discordância de preferências, “o peso e a decisão do governador Camilo Santana nessa questão” será muito decisivo e influente nos próximos passo do partido dentro do estado.

Categorias
Política Política Estadual

Governo do Ceará recebe visita do presidente do Supremo Tribunal Federal

O governador Camilo Santana recebeu nesta quarta-feira (24), no Palácio da Abolição, a visita institucional do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli. Durante o encontro, o chefe do Executivo destacou a importância dos investimentos prioritários do Governo do Ceará em Segurança Pública e Educação. Participaram da agenda a vice-governadora Izolda Cela, o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, José Sarto, o presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), Washington Araújo, o presidente do Tribunal Regional do Trabalho do Ceará (TRT/CE), Plauto Porto, e a ouvidora nacional do Conselho Nacional de Justiça, Iracema do Vale.

“Essa visita do ministro é muito importante para cada vez mais aproximar a integração dos estados com Supremo”, citou o governador. Camilo apresentou ao ministro do STF resultados relevantes conquistados pelo Ceará por meio da execução de uma série de políticas públicas. Sobre a Segurança Pública, o governador reforçou a importância da cooperação entre os Poderes (Executivo, Judiciário e Legislativo) em programas para o estado, como o Pacto por um Ceará Pacífico e o Tempo de Justiça.

“Identificamos que era preciso uma análise mais profunda nessa questão da segurança. Por isso, trouxemos para cá o Fórum Nacional de Segurança Pública, reunimos especialistas, ouvimos a sociedade. Tudo isso para construirmos um plano, que foi publicado em 2016, criando um pacto de todos os meses reunirmos presidente da Assembleia, Forças de Segurança, Justiça, Ministério Público e sociedade civil, com o objetivo de traçar estratégias de combate à criminalidade”, destacou.

Categorias
Política Destaque3

Jair Bolsonaro anuncia policial militar para assumir a Secretaria-Geral da Presidência

Na manhã desta sexta-feira (21), o presidente Jair Bolsonaro anunciou que o advogado e major da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), Jorge Antonio de Oliveira Francisco, irá assumir a Secretaria-Geral da Presidência da República. O militar, até então, ocupava a Subchefia de Assuntos Jurídicos da Casa Civil.

A Secretaria-Geral estava sob o comando de Floriano Peixoto Vieira Neto, que a partir de agora irá assumir a presidência dos Correios, substituindo Juarez Cunha. Ontem (20), o titular demitido já havia informado em sua conta na rede social Twitter que se afastaria do comando da estatal.

Sobre o major Francisco, Bolsonaro afirmou: “É uma pessoa que me acompanha há dez anos. É uma pessoa afeita à burocracia. Desejo boa sorte e temos plena confiança no trabalho dele”.

O presidente classificou a ida de Floriano Peixoto para os Correios como uma “missão”. “Temos plena confiança de que ele a cumprirá a contento. É colega nosso acostumado a desafios”, disse.

Categorias
Política Estadual Destaque2

PSDB condena protagonismo a Sérgio Gabrielli na Assembleia Legislativa

Convidado para participar de audiência pública na Assembleia Legislativa nesta segunda-feira (17), às 14h, sobre privatização da Lubnor, o ex-presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli, pode encontrar um ambiente hostil ainda marcado pela fracassada campanha de instalação de uma refinaria no Complexo Industrial e Portuário do Pecém.

O PSDB divulgou nota assinada pelos dirigentes das executivas estadual e municipal, Luiz Pontes e Carlos Matos, em que condenam o protagonismo dado a Gabrielli, considerado persona non grata por atuar contra interesses estratégicos do Estado.

Os dirigentes tucanos lamentam que o “algoz de projetos importantes para o Ceará” ainda seja referência para se discutir o futuro de empreendimentos como a Lubnor. A nota também critica o deputado petista Moisés Braz pela “infeliz ideia em dar protagonismo a Gabrielli” e adverte:

“Seu histórico não nos favorece, seu posicionamento atual não tem qualquer relevância para o debate que se trava e nosso entendimento é que Sérgio Gabrielli deveria receber o título de persona non grata dos cearenses”.

Proposta, aliás, que o PSDB promete encampar através de sua bancada parlamentar na Assembleia Legislativa do Ceará.

Confira a nota na íntegra:

O Ceará ainda não se refez do calote aplicado pela Petrobras com a desistência de instalação da Refinaria do Pecém, causando prejuízo da ordem de R$ 800 milhões ao nosso Estado, e eis que um dos principais responsáveis por nossa derrocada volta à cena nesta segunda-feira (17), como convidado de uma audiência pública na Assembleia Legislativa do Ceará para debater a privatização da Lubnor, a Refinaria de Lubrificantes e Derivados do Nordeste. O personagem em questão, José Sérgio Gabrielli, comandou a Petrobras no auge de um dos maiores escândalos de corrupção do País, com desvio e lavagem de dinheiro envolvendo diretores da estatal, dois ex-presidentes da República (Lula e Dilma Rousseff), grandes empreiteiras e políticos, dando origem, inclusive, à Lava Jato.

Até o seu desfecho, a Refinaria do Pecém registrou vários memorandos de intenções – por duas vezes teve lançada sua pedra fundamental – tudo projetado para funcionar como moeda de troca política e, ao fim, a Petrobras não se dignou a explicitar as razões e justificativas pela desistência do projeto. Além de revelar uma irresponsabilidade sem limites, a atitude da empresa e de seus dirigentes demonstrou completo desrespeito à população do Ceará.

Este episódio, infelizmente, não foi o único em que Sérgio Gabrielli atuou contra os interesses dos cearenses. A Siderúrgica do Pecém, depois de vários meses de discussões, de assinaturas de convênios e contratos foi simplesmente descartada porque o então presidente da Petrobras alegou que o Ceará não dispunha das condições necessárias à viabilização econômica do projeto. A siderúrgica deveria ter o gás natural como base energética, mas a estatal rompeu o contrato que havia assinado para fornecimento do insumo. Foi preciso mudar a matriz energética para carvão mineral e contornar os problemas criados por Gabrielli.

Diante de fatos incontestáveis, é de se lamentar que o algoz de projetos tão estratégicos para nós ainda seja referência para se discutir o futuro de empreendimentos como a Lubnor. Portanto, consideramos uma infeliz ideia do deputado petista Moisés Braz em dar protagonismo ao senhor Sérgio Gabrielli para um debate em torno da manutenção da Lubnor. Seu histórico não nos favorece, seu posicionamento atual não tem qualquer relevância para o debate que se trava e nosso entendimento é que Sérgio Gabrielli deveria receber o título de persona non grata dos cearenses. Proposta, aliás, que será incorporada e levada a efeito por nossa bancada parlamentar na Assembleia Legislativa do Ceará.

Luiz Pontes,

Presidente PSDB Ceará;

Carlos Matos,

Presidente do PSDB Fortaleza.

Categorias
Política Destaque2

Após manifestações, senadores falam em manter Conselho de Controle de Atividades Financeiras com Sergio Moro

Ainda é incerto no Senado o resultado da votação do projeto de lei de conversão da medida provisória que trata da reforma administrativa do governo federal. O assunto, que é a prioridade do plenário na sessão desta terça-feira (28), é também alvo de disputa entre a Câmara e o Senado. O motivo tem a ver com o destino do Conselho de Controle de Atividades Financeiras, o Coaf.

Sob o argumento de fortalecer o órgão, o texto original da medida provisória proposta pelo governo transferia o Coaf do Ministério da Economia para a pasta da Justiça, comandada por Sergio Moro, mas os deputados decidiram que o órgão deve mesmo voltar para o controle do ministro Paulo Guedes, da Economia.

Em meio à polêmica instalada sobre o tema, o governo teme que a medida não seja votada até 3 de junho e perca a validade. Na última quinta-feira, durante uma transmissão ao vivo pelo Facebook, o presidente Jair Bolsonaro sinalizou que, para garantir a aprovação da reforma administrativa a tempo, abriria mão do Coaf com Moro.

No meu entender, [o Senado] deve aprovar o que foi votado na Câmara, e vamos seguir em pautas mais importantes, declarou o presidente, em referência à decisão dos deputados.

Categorias
Política Estadual

Durante reunião com presidente da república, Camilo Santana cobra investimento em obras integradas no Nordeste

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), participou nesta sexta-feira (24), em Recife, de reunião com o presidente Jair Bolsonaro para discutir ações prioritárias para o desenvolvimento dos Estados do Nordeste. Além do governador do Ceará, participam do encontro os demais governadores da região, o presidente do Banco do Nordeste (BNB), Romildo Rolim, e colegiado da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene).

Camilo Santana cobrou do governo investimentos em obras de infraestrutura que permitam o desenvolvimento regional, além de expressar preocupação com o fim do Fundeb (Fundo de Educação Básica), o que considera ferramenta fundamental para a redução das desigualdades sociais, principalmente no Nordeste. Como sugestão para driblar as limitações de orçamento da União, o governador cearense sugeriu a abertura para investimentos estrangeiros aliada à redução da burocracia nos processos de concessões.

Há um interesse muito grande de investidores internacionais no Brasil, principalmente no Nordeste. Eles enxergam o Nordeste como um grande potencial de crescimento. Eles têm interesse de investir aqui, mas falta um instrumento que possa acelerrar esse processo e eu acho que a Sudene poderia ser esse órgão, afirmou Camilo.

Após a reunião, o presidente do Banco do Nordeste, Romildo Rolim, garantiu a destinação de R$ 2 bilhões ao FNE para obras de desenvolvimento, condicionados à apresentação de projetos por parte dos empresários.

Durante o encontro ocorre ainda reunião do conselho deliberativo da Sudene, com participação do presidente Jair Bolsonaro, onde será apresentado o Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDN), que prevê mais de 800 ações, entre pontes, estradas, ampliações de portos, ferrovias, habitação, tecnologia e educação.

Categorias
Política Nacional

Bolsonaro volta a defender mudanças na CNH e fim dos radares

O presidente Jair Bolsonaro reforçou o envio de projeto de lei ou medida provisória para alterar as regras da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Em um vídeo divulgado pelo Palácio do Planalto, Bolsonaro aparece respondendo algumas perguntas de uma pessoa que reclama da burocracia exigida para a profissão de caminhoneiro.

No vídeo, o presidente afirma que próxima semana, a depender do presidente da Câmara se será projeto de lei ou medida provisória, o Código Nacional de Trânsito poderá ser alterado. A ideia do presidente é aumentar o limite máximo que cada condutor habilitado pode acumular ao longo de um ano, por infrações cometidas. Atualmente, o máximo é 19 pontos e a partir de 20 pontos na carteira, um processo de suspensão do direito de dirigir já pode ser instalado pelo órgão de trânsito.

Jair Bolsonaro pretende aumentar o limite para 40 pontos, segundo ele o ideal era passar para 60, mas teria dificuldade em aprovar a mudança. Outra alteração é na validade da carteira de motorista, que passaria de cinco para 10 anos. Além disso, o presidente afirma que a utilização de simuladores de direção pelas autoescolas torna o preço da carteira de motorista alto.

Pretendemos acabar com os simuladores para diminuir o preço da carteira de motorista, que está quase R$ 2 mil. É um absurdo gastar quase R$ 2 mil para uma carteira de motorista, acrescentou Bolsonaro.

O presidente também disse que vai desativar todos os radares de velocidade instalados em rodovias e que já engavetou 8 mil pedidos de instalação, nos últimos meses, após conversa com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes. De acordo com Bolsonaro, no feriado da semana santa, o número de acidentes caiu 15%. Ele diz não ver relação entre o uso de radares de velocidade e um trânsito mais seguro. Para o presidente, a sinuosidade das rodovias é a questão mais importante.

Categorias
Política

Senado aprova capital estrangeiro em aéreas e volta de mala grátis

O Senado aprovou a medida provisória que libera 100% de capital estrangeiro em companhias aéreas brasileiras e obriga a volta da bagagem grátis em voos nacionais e internacionais. A medida provisória segue agora para a sanção do presidente Jair Bolsonaro. A aprovação ocorreu no último dia de vigência da medida e caso não fosse aprovada, perderia validade.

De acordo com a emenda ao texto original da medida provisória, todos os passageiros passam a ter direito ao despacho de uma mala de até 23 kg em voos nacionais em aeronaves com mais de 31 assentos, 18 kg para as aeronaves de 21 até 30 assentos e 10 kg para as aeronaves de até 20 assentos. A regra é a mesma existente à época em que a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) editou a resolução permitindo a cobrança, em dezembro de 2016.

Como a volta do despacho gratuito de bagagem foi incluído por meio de um destaque, o tema só entrar em vigor após a sanção presidencial. O presidente Jair Bolsonaro tem 15 dias úteis para sancionar ou vetar o destaque que obriga as companhias aéreas a transportar gratuitamente a bagagem dos passageiros. Se a volta da bagagem grátis for sancionada, ela passa a valer imediatamente após a publicação no Diário Oficial.

Categorias
Educação Destaque2

Alexandre Ribeiro Pereira Lopes é anunciado na presidência do Inep

O engenheiro químico Alexandre Ribeiro Pereira Lopes foi anunciado como novo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Lopes assume o lugar do delegado Elmer Coelho Vicenzi, que pediu demissão deixou o cargo nessa quinta-feira. O anúncio foi feito pelo Ministério da Educação nesta sexta-feira (17).

Alexandre Pereira Lopes exerce atualmente o cargo de diretor legislativo na Secretaria Executiva da Casa Civil da Presidência da República. O novo presidente do Inep é formado em Engenharia Química pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Direito pela Universidade de Brasília (UnB).

Autarquia vinculada ao Ministério da Educação, o Inep é responsável por avaliações como o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), aplicado a estudantes desde a alfabetização até o ensino médio, além dos censos Escolar e da Educação Superior.

Informações da Agência Brasil.

Categorias
Política Nacional Destaque1

Jair Bolsonaro fará pronunciamento pelo Dia do Trabalho

O presidente Jair Bolsonaro fará um pronunciamento, nesta quarta-feira (1º), às 20h, em rede nacional de rádio e TV, devido o Dia do Trabalho. A expectativa é que o presidente relate quais esforços serão tomados pelo governo para reverter as taxas de desemprego do País.

O presidente deve ressaltar que as medidas econômicas adotadas pelo governo têm como objetivo alavancar investimentos e a geração de empregos.

Em diferentes ruas do país, manifestantes protestaram contra a reforma da Previdência. O movimento, organizado pelas frentes sindicais, tenta marcar uma união da esquerda contra o governo Bolsonaro.