Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A secretária Eliana Estrela, junto com técnicos da Secretaria da Educação (Seduc), faz visitas a escolas da rede pública estadual, esta semana, para conferir as condições de retorno às aulas presenciais. Representações de alunos das unidades de ensino também participam destes momentos. Ao todo, estão sendo investidos R$ 46,4 milhões em adaptações nos espaços, incluindo a realização de obras, a aquisição de insumos e a compra de equipamentos de proteção individual (EPI). Os recursos são do Tesouro Estadual e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

O decreto governamental Nº 33.742 autorizou uma nova fase de transição para a retomada da educação presencial para os 44 municípios da Região de Saúde de Fortaleza. Na rede pública estadual, poderão retornar, a partir de 1º de outubro, apenas as turmas da 3ª série do Ensino Médio e educação profissional, com 35% de capacidade. Neste momento, quase 90% das escolas estaduais nesta região estão aptas ao retorno. Entretanto, a decisão efetiva sobre a retomada em cada unidade de ensino será consensuada com alunos e professores, conforme lembra Eliana Estrela.

Estamos propondo que as escolas realizem reuniões com os Conselhos Escolares, os Grêmios Estudantis e os pais, para avaliarem o cenário de retorno, ouvindo todas as representações de segmentos. Estamos nos organizando para voltar da melhor forma possível, com segurança e tranquilidade, cada escola no seu tempo, e precisamos levar em conta o que pensam os atores envolvidos. Estamos, também, conversando com os prefeitos, respeitando a autonomia de cada município e contribuindo no que for possível por meio do regime de colaboração. É por meio do diálogo que a gente constrói soluções, ressalta.

Mudanças

Entre as adaptações físicas por que cada unidade de ensino está passando, incluem-se reformas de banheiros, instalação de pias nas entradas dos prédios, demarcações no piso e nos assentos indicando o distanciamento em filas e espaços de convivência, cartazes com instruções de prevenção ao covid-19, utilização de tapetes sanitizantes nos principais acessos e dispensadores de álcool em gel distribuídos em vários pontos. Além disso, a temperatura de cada pessoa é medida na entrada da escola.