Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Citado nas delações premiadas dos empresários da Odebrecht, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) disse que vai neste sábado (1º) duas petições no Supremo Tribunal Federal); Em uma ele pedirá acesso à delação de Benedicto Junior, ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura. Em outra, Aécio diz que vai solicitar ao ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato, que apure sobre o vazamento do conteúdo das delações.

O senador mineiro disse ser “vítima de ataques e incompreensões” e disse que a informação que recebeu propina em uma conta operada por sua irmã Andrea Neves, em Nova Iorque é “falsa, criminosa e irresponsável”. A notícia foi publicada na sexta-feira pela revista “Veja”.

A publicação diz ter tido acesso ao conteúdo da delação de Benedicto Junior, que foi homologada pelo STF. Nela, o ex-executivo diz que os pagamentos a Aécio foram “contrapartida” ao atendimento de interesse da empreiteira em obras como a da Cidade Administrativa, em Minas, e da usina de Santo Antônio, em Rondônia, onde a Cemig (estatal mineira) integrou um consórcio.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp