Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A obesidade que é considerada um problema de saúde pública, atinge mais da metade da população, sendo 59,8% de mulheres e 57,8% de homens com sobrepeso. O problema hoje é considerado fator de risco para o aparecimento de diversas doenças como o diabetes, pressão alta, doenças cardiovasculares e alguns tipos de câncer. De acordo com o Ministério da Saúde, 1,9 bilhão de pessoas no mundo estão acima do peso e 600 milhões já são obesas.
O Brasil é um dos principais apoiadores da agenda de nutrição adotada pela ONU. Recentemente, o país assumiu o compromisso de promover a alimentação saudável, com metas para frear o crescimento do excesso de peso. Ações como o incentivo à redução do consumo de refrigerantes e aumento da ingestão de frutas e hortaliças, foram apresentadas durante o Encontro Regional para Enfrentamento da Obesidade Infantil, no último dia 14 de março, em Brasília.
A ingestão de alimentos ultraprocessados começa nos primeiros anos de vida. Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde (2006) sinaliza que 40,5% das crianças menores de cinco anos consomem refrigerante com frequência e 60,8% das crianças menores de dois anos comem biscoitos ou bolachas recheadas.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp