Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil ampliaram a greve. Serão cinco dias de paralisação por duas semanas, até a próxima sexta-feira, – e do dia 28 de maio a 1º de junho. Nesses dez dias, cerca de 7 mil Analistas-Tributários que exercem funções essenciais para o Estado irão paralisar suas atividades para exigir o cumprimento integral do acordo salarial da categoria, que foi assinado com o governo em março de 2016.

Com o acirramento, os Analistas-Tributários chegam ao terceiro mês de movimento, atingindo quase 30 dias de paralisações das atividades da Receita Federal, quando diversos serviços são suspensos nas unidades do Órgão em todo o Brasil, como acontece, também, no Ceará.

O presidente do Sindicato Nacional dos Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil, Geraldo Seixas, esclarece que a greve dos Analistas-Tributários tem sido acirrada a cada semana diante da demora do governo em regulamentar por decreto o Bônus de Eficiência e Produtividade da Carreira Tributária e Aduaneira da RFB, aprovado em lei em 2017. Geraldo Seixas reforça ainda que a gratificação está amparada no cumprimento de metas de eficiência institucional da Receita Federal.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp