Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Várias crianças com Autismo estão sendo prejudicadas por falta de psiquiatras e medicamentos em Fortaleza. Conforme os pais das crianças com autismo o problema existe desde junho deste ano.

No Centro de Atenção Psicossocial (Caps) do Bairro Parquelândia, não há previsão para chegada do remédio, que custa entre R$ 45 e R$ 80 no mercado. Algumas crianças tomam até seis frascos por mês. Uma despesa que alguns pais não têm como custear.

Segundo os pais, o problema não é apenas no Caps da Parquelândia. Em apenas uma associação, são mais de 230 crianças que dependem do medicamento e atendimento psiquiátrico.

Com Informações G1-CE