Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Em sessão realizada nesta segunda-feira (26), o Pleno do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) escolheu dois novos desembargadores. O juiz Mauro Ferreira Liberato foi promovido por merecimento, enquanto o magistrado Francisco Carneiro Lima teve o nome confirmado pelo critério de antiguidade.

O primeiro assumirá o cargo em decorrência da morte de Francisco Barbosa Filho (30 de março deste ano). Já o segundo ocupará a vaga que surgiu com a aposentadoria de Luiz Gerardo de Pontes Brígido, publicada em 17 maio de 2017.

O presidente do TJCE, desembargador Gladyson Pontes, que conduziu a sessão, destacou que são “excelentes magistrados e já demonstraram isso nas suas respectivas unidades. Certamente, contribuirão para a melhor performance do nosso Tribunal”.

Para Francisco Carneiro, a ascensão coroa o trabalho realizado desde o ingresso na magistratura. “Ser magistrado é um ônus, porque a gente julga pessoas. Mas sempre fazemos isso tentando julgar da melhor maneira possível.”

Conforme Mauro Liberato, o momento é o ápice da carreira de um juiz. “O caminho é árduo e hoje conquistamos essa vitória. As expectativas são as melhores possíveis. Vamos trabalhar em prol da nossa instituição, para aprimorar.”

Os principais momentos foram transmitidos ao vivo pela página do Tribunal no Facebook. O juiz Mauro Liberato concorreu com mais 19 magistrados ao cargo. Eles receberam notas durante votação aberta, nominal e fundamentada, referentes ao desempenho, produtividade, presteza no exercício das funções, aperfeiçoamento técnico e adequação da conduta ao Código de Ética da Magistratura Nacional. Já Francisco Carneiro foi aclamado pelos desembargadores porque era o magistrado há mais tempo na lista de antiguidade.

PERFIS

Francisco Mauro Ferreira Liberato – começou a carreira de juiz no ano de 1993, na Comarca de Solonópole. Foi titular em Aracoiaba, Pacatuba e Santa Quitéria. Em 2001, passou a ser juiz auxiliar de Fortaleza e, no ano de 2003, a desempenhar a função no 4º Juizado Especial Cível e Criminal da Capital. Iniciou na 1ª Vara do Júri em 2004 e, em 2010, chegou à 21ª Vara Cível. Atuou ainda nas Turmas Recursais e como auxiliar da Corregedoria-Geral da Justiça e da Diretoria do Fórum Clóvis Beviláqua.

Francisco Carneiro Lima – ingressou na magistratura em 1988, na Comarca de Novo Oriente. Foi ainda juiz em Itapajé e Itapipoca. No ano de 1994, passou a titular da 4ª Vara de Execuções Fiscais e de Crimes contra a Ordem Tributária de Fortaleza. Integrou, de 2011 a 2013, as Turmas Recursais do Fórum Dolor Barreira. Desde 2015 atua como juiz convocado do Tribunal de Justiça do Ceará, atualmente fazendo parte da 1ª Câmara Criminal.

Com informações do TJCE