Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Diante dos impactos causados na economia devido aos efeitos da pandemia do novo coronavírus, muitas empresas mexeram o quadro de funcionários, realizando demissões para se manter no mercado. Em relação a indústria cearense, até o momento, 14,4% da mão de obra foi demitida, conforme relatório divulgado nessa segunda-feira (15) pela Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec).

Segundo o documento, 54,4% das empresas não dispensaram seus funcionários, 25,3% cortaram entre 1% e 25% do quadro de colaboradores e 5% demitiram mais de 75% dos empregados. Segundo a Fiec, 158 empresas cearenses responderam à pesquisa entre 29 de abril e 18 de maio.

A pesquisa da Fiec também aponta que uma das maiores dificuldades do setor é o acesso ao crédito para garantir capital de giro. Entre as empresas que solicitaram a ajuda, 59,7% tiveram o pedido negado, conforme a Federação.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp