Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A quantidade jovens que dão entrada nos centros socioeducativos do Ceará vem diminuindo. Nos últimos três anos, o número de adolescentes que deram entrada nos centros chegou a mais de 7 mil. De acordo com a Superintendência do Sistema Estadual de Atendimento Socioeducativo (Seas), foram 2.613 em 2017; 2.596 em 2018 e 1.815 neste ano, até o fim do mês de novembro.

Além disso, o número de menores apreendidos também caiu. Dados da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) apontam que em 2017 foram apreendidos 7.532 jovens; em 2018, 6.940; e 4.789 neste ano, até o mês de outubro. Segundo a SSPDS, os atos infracionais mais cometidos pelos adolescentes são tráfico de drogas e roubos.

De acordo com o superintendente de pesquisa e estratégia de Segurança Pública do Estado do Ceará, Aloísio Lira, o perfil do jovem adolescente infrator é similar aos dos presos adultos e as maiores participações nos crimes são de homens.

Para a 5ª Vara da Infância e Juventude de Fortaleza, a redução dos números de capturados e internamentos é reflexo do isolamento das lideranças das facções criminosas nos presídios.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp