Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Regional I e Secretaria Municipal de Saúde (SMS), promove, durante as manhãs do mês de março, ação de combate às Arboviroses (doenças virais transmitidas pelo Aedes aegypti) no Jardim Guanabara e Barra do Ceará, bairros com altos índices de infestação do mosquito e transmissão das doenças. O objetivo é sensibilizar as comunidades sobre a importância do envolvimento nas ações educativas e na adoção de práticas contínuas de prevenção e controle.

Como parte da ação, as equipes de Educadores em Saúde Pública do Núcleo de Educação em Saúde e Mobilização Social (NESMS) e de Agentes de Combate a Endemias da Regional I realizam exposição do ciclo biológico do mosquito nos postos de Saúde Casemiro Filho e Rebouças Macambira; visitas domiciliares de sensibilização nos quarteirões com maior presença do Aedes aegypti; entrega de panfletos e cartazes educativos em casas e pontos comerciais. Além disso, as equipes estão implantando brigadas em escolas, comércios, associações e revitalizando as já existentes.

As brigadas são grupos de pessoas treinados pelo NESMS para identificar os focos do mosquito transmissor das Arboviroses. Estes colaboradores fazem a busca por focos de contaminação, bem como debatem sobre formas de prevenção e diminuição dos riscos. “Estas pessoas são em excelentes multiplicadores das práticas de educação em saúde. Uma vez por semana, supervisionam seus locais, se encontram foco, fazem a eliminação e enviam, mensalmente, relatório à Regional”, explicou a supervisora geral do NESMS da Regional I, Edilene de Araújo.

A dona de casa Amália Mesquita, 53 anos, moradora do Jardim Guanabara, ficou satisfeita por receber as orientações dos agentes. “É muito importante estar informada sobre estas doenças e como combatê-las diariamente em nossa casa e em nossa vizinhança. Só assim, com informação e mudança de hábitos, conseguiremos reduzir os casos de dengue, chikungunya e zika”, avaliou Amália.

Estão sendo repassadas informações, por exemplo, sobre o destino e armazenamento correto de lixo e orientações sobre reserva inadequada de água. Na Regional I, são encontrados focos de dengue principalmente em tanques, tambores, cisternas e cacimbas. Além do Jardim Guanabara e Barra do Ceará, outros bairros da Regional com manifestação da doença são Vila Velha, Farias Brito e Ellery.

“É importante deixar nossas comunidades sempre atentas às atitudes mais simples e essenciais, como limpar o tambor antes de enchê-lo, manter baldes e potes fechados, conservar caixas d’águas teladas e tampadas e realizar limpeza nelas a cada seis meses. A maneira mais eficaz de prevenir estas doenças é não deixar o mosquito nascer”, salientou o secretário da Regional I, Gilberto Bastos.

Com informação da A.I