Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os saques do FGTS inativo injetaram, até o dia 20 de julho, R$ 566 milhões na economia cearense, segundo a Superintendência da Caixa Econômica Federal. Os levantamentos mostram que, no Ceará, pelo menos, 16.500 trabalhadores não apareceram para sacar a grana. Quem não retirou o dinheiro até essa segunda-feira, só conseguirá sacar agora quando se aposentar ou tiver alguma doença grave. O recurso pode ser sacado também para a aquisição da primeira moradia própria, demissão sem justa causa, motivo de doença grave. Enquanto isso, o valor ficará na conta vinculada do FGTS.

Agora, um detalhe: Trabalhadores com grave problema de saúde e presos terão até 31 de dezembro de 2018 para sacar o dinheiro das contas inativas do FGTS. A decisão detalhada, nessa segunda-feira, pela Caixa Econômica Federal, prevê que o cotista comprove a situação que o impediu de sacar o dinheiro no prazo normal que terminou nesta segunda-feira, 31.

Para trabalhadores com doença grave, a Caixa informa que o trabalhador deverá comparecer em uma agência com atestado médico que justifique a impossibilidade de comparecimento do titular da conta vinculada no período que terminou nessa segunda. No caso dos cotistas presos em regime fechado, a Caixa exigirá certidão em nome do titular da conta emitida pela Vara de Execução Penal, Vara de Execução Criminal, juízo responsável pelo decreto da prisão ou pela autoridade da unidade prisional.